Mapa do Site

Autarquia da Amadora investe cerca de 2,8 milhões de euros na revitalização do edificado privado

Autarquia da Amadora investe cerca de 2,8 milhões de euros na revitalização do edificado privado
A Câmara Municipal da Amadora continua a promover a reabilitação urbana no seu território, prosseguindo a sua estratégia de valorização do edificado, apoiando financeiramente os proprietários de edifícios particulares na reabilitação de espaços comuns, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida das populações, apostando na eficiência energética e na eliminação de barreiras arquitetónicas.
 
Na última reunião de câmara, realizada a 6 de abril de 2022, foram aprovadas mais 30 candidaturas aos programas municipais de reabilitação urbana: Reabilita+, Reabilita Plus, Reabilita Eco e Reabilita Vertical.

Em 2021, a autarquia apoiou a reabilitação de um prédio a cada dois dias, ao abrigo destes programas, o que revela a enorme adesão por parte dos munícipes, tendo em conta que todos os anos o número de candidaturas supera o valor do ano anterior.
 
Desde a criação do primeiro programa, em 2013, até agora, a Câmara Municipal da Amadora já apoiou 714 candidaturas, num investimento municipal de cerca de dois milhões e oitocentos mil euros.
 
A autarquia prossegue assim a sua Estratégia Municipal de Reabilitação Urbana, com vista à revitalização urbana e social, promovendo o desenvolvimento económico do concelho e a sua sustentabilidade ambiental.
 
 
Reabilita + | Programa Municipal de Apoio à Realização de Obras
Este programa existe desde 2013 e visa apoiar a realização de obras de recuperação ou beneficiação nas partes comuns ou de uso comum de edifícios de particulares. Assume a forma de subsídio não reembolsável. É calculada uma comparticipação base que ascende a 30% do valor das obras, e a comparticipação tem um teto máximo no valor de 15.000€.
 
Reabilita PLUS | Programa Municipal de Apoio à Realização de Obras - Venda Nova e Damaia de Baixo
Este programa existe desde 2017 e visa apoiar a realização de obras de recuperação ou beneficiação de partes comuns ou de uso comum de edifícios particulares de habitação em áreas específicas da Venda Nova e da Damaia de Baixo. Assume a forma de subsídio não reembolsável. É calculada uma comparticipação base que ascende a 50% do valor das obras, e a comparticipação tem um teto máximo no valor de 25.000€.
 
Reabilita Eco | Programa Municipal de Apoio à Eficiência Energética
Trata-se de um novo programa criado em 2021 que visa apoiar a introdução de soluções técnicas com vista ao aumento do conforto térmico e da eficiência energética das partes comuns ou de uso comum dos edifícios de habitação de particulares, promovendo assim a satisfação e o bem-estar dos cidadãos. Assume a forma de subsídio não reembolsável. É calculada uma comparticipação base que ascende a 30% do valor das obras, e a comparticipação tem um teto máximo no valor de 15.000€.
 
Reabilita Vertical | Programa Municipal de Apoio à Acessibilidade Vertical
Trata-se de um novo programa criado em 2021 que visa a melhoria das acessibilidades e a mobilidade dos cidadãos no acesso às suas habitações. Apoia a introdução de soluções para o melhoramento das acessibilidades verticais para uso comum, através da instalação ou adaptação de elevadores, rampas de acesso ou outros sistemas de idêntica natureza, com vista à eliminação de barreiras arquitetónicas nos acessos às partes comuns dos edifícios de habitação de particulares. É calculada uma comparticipação base que ascende a 30% do valor das obras, e a comparticipação tem um teto máximo no valor de 15.000€.