Mapa do Site

Madalena Canha e Jorge Fonseca homenageados na 7.ª Gala do Desporto

Madalena Canha e Jorge Fonseca homenageados na 7.ª Gala do Desporto

Realizou-se a 22 de novembro de 2022, no Cineteatro D. João V, a 7.ª Gala do Desporto da Amadora, cerimónia que distinguiu os agentes desportivos locais com percursos e resultados desportivos de mérito e dignos de destaque, alcançados durante a época desportiva 2021/2022.

“O desporto ensina-nos que juntos, vamos mais longe!”, foi a frase de arranque desta noite especial, onde Madalena Canha e Jorge Fonseca foram os grandes homenageados, tendo-lhes sido atribuído, pela autarquia da Amadora, o Prémio Prestígio “Amadora Desporto”, troféu que distingue atletas com base no currículo, referências e ligação ao universo desportivo da Amadora.

Carla Tavares, presidente da Câmara Municipal da Amadora, reconheceu a importância desta iniciativa para a cidade, destacando que “através do desporto, se formam jovens resilientes e altruístas, que contribuem para uma sociedade mais justa e coesa”.
Esta gala celebra “as conquistas daqueles que projectam o nome da cidade da Amadora a patamares nacionais e internacionais”, referiu a autarca, que deixou ainda uma palavra de grande apreço aos homenageados da noite: Madalena Canha e Jorge Fonseca, pelos feitos desportivos alcançados.
“O desporto é mobilizador. Viva o desporto. Viva a cidade da Amadora”, finalizou.


Ao longo da 7.ª Gala do Desporto da Amadora, foram ainda atribuídos os seguintes prémios:

Troféus “Amadora Desporto”
Atribuído a agentes com títulos nacionais ou internacionais conquistados na época 2021/2022.

Prémios de Distinção – Troféus de Distinção “Amadora Desporto”
Premiaram os agentes com percurso desportivo de realce na época 2021/2022 nas seguintes categorias:
- Amadora Desporto Esperança Feminina 2022
- Amadora Desporto Esperança Masculina 2022
- Amadora Desporto Atleta Feminina 2022
- Amadora Desporto Atleta Masculino 2022
- Amadora Desporto Equipa 2022
- Amadora Desporto Treinador 2022

Menção Honrosa “Amadora Desporto” 2022
Atribuído a atletas ou outros agentes desportivos com ligação à Amadora, que desenvolvem a sua atividade desportiva em clubes do exterior e que obtiveram resultados de excelência na época transata.

Durante a gala, o município da Amadora foi novamente distinguido com o galardão de “Município Amigo do Desporto”, pela Cidade Social e pela Associação Portuguesa de Gestão do Desporto (APOGESD). Este é um sistema de reconhecimento público de boas práticas na intervenção dos municípios na área do desporto e atividade física.


Sobre os homenageados | Prémio Prestígio “Amadora Desporto”:

- Madalena Canha (Voleibol)
Profissão: Professora

Percurso Desportivo:
Foi a capitã de equipa e uma das mais ilustres da equipa, do Sport Lisboa e Benfica, que conquistou o Campeonato Nacional durante nove temporadas, entre 1966/67 e 1974/75.
Provavelmente a melhor equipa feminina de sempre do Sport Lisboa e Benfica, conquistou o Campeonato Nacional de Voleibol consecutivamente durante nove anos entre a época 1966\67 e 1974\75. Ficou conhecida pelo nome de "Marias" porque o seu plantel incluía sete jogadoras com o nome de Maria.
Madalena Canha, Capitã da lendária equipa de voleibol do Benfica habitualmente conhecida por “As Marias” foi, durante muitos anos, considerada a melhor jogadora ibérica. Esteve 15 épocas no Benfica onde venceu 9 Campeonatos Nacionais e 2 Taças de Portugal.
Tal era a sua superioridade perante as adversárias que apenas perderam um jogo em 1966/67, terminando invictas os restantes campeonatos. Venceram, também, as duas primeiras edições da Taça de Portugal, em 1972/73 e 1973/74.
Em 1968, a equipa apurou-se para os quartos-de-final da Taça da Europa.
Alcançaram um palmarés invejável, que só foi possível com a enorme dose de unidade e dedicação das jogadoras. As jovens voleibolistas conciliavam com esforço os treinos e a sua vida pessoal. Compunham a equipa professoras de educação física, médicas, licenciadas em ciências e letras, estudantes do ensino secundário e superior. Algumas inclusivamente casadas e com filhos. Contudo, isso não as impediu de se tornarem jogadoras de alto nível, como foi o caso de Maria Madalena Canha, que obteve e o seu curso de Educação Física.
Segundo a imprensa da época, 'não há, nem nunca houve, em Portugal equipa tão valorosa como a atual formação encarnada. É uma autêntica máquina de jogar voleibol'. Elas eram as Marias. As Marias do Benfica. E porque ficaram conhecidas por este nome? É fácil adivinhar, pois quase todas as voleibolistas tinham Maria no seu nome.
A nível profissional a Madalena Canha lecionou a disciplina de Educação Física, durante duas décadas, na Escola Básica de Alfornelos.


- Jorge Fonseca (Judo)
Profissão: Atleta Profissional

Percurso Desportivo:
Jorge Fonseca, nasceu a 30 de Outubro de 1992 em São Tomé e Príncipe e veio para Portugal com 11 anos. Começou a treinar judo na Damaia onde conheceu o seu treinador Pedro Soares.
Já no Sporting Clube de Portugal o judoca, foi o primeiro representante português a sagrar-se campeão europeu de sub-23.
Além deste título, conquistou vários lugares de relevo em Opens e Grandes Prémios, como a medalha de ouro no Open de Lisboa 2014 e no Open de Madrid, além do bronze no Grand Prix de Zagreb, em 2014.
Em 2015 voltou a obter resultados de relevo como a medalha de bronze no Grand Prix de Zagreb e a medalha de bronze no Grand Slam de Baku. Um mês depois do Grand Slam voltou à capital do Azerbaijão para representar Portugal na primeira edição dos Jogos Europeus, competição que terminou no 5º lugar.
Estreou-se em Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro 2016, tendo sido eliminado na segunda ronda pelo Lukáš Krpálek, ficando em 17.º lugar.
Durante o ano de 2017, destacou-se com a medalha de prata alcançada no Grand Prix de Zagreb e o bronze conquistado no Grand Slam de Paris.
Em 2019, o judoca português, conquistou a medalha de ouro ao vencer na final dos Mundiais de Judo o russo Niyaz Ilyasov, na categoria de -100kg, sendo o primeiro português de sempre a consegui-lo.
Integrou a equipa do Sporting Clube de Portugal bicampeã da Europa (Bucareste 2018 e Odivelas 2019) que, em ambas as edições, derrotou na final os russos do Yawara Neva.
A 8 de janeiro de 2020, foi agraciado com o grau de Comendador da Ordem do Mérito.
Em 2021, conquistou novamente o Campeonato Mundial em Budapeste, vencendo todos os confrontos por ippon.
Nos jogos Olímpicos de Tóquio conquistou a medalha de bronze na categoria -100 kg.
A 11 de janeiro de 2022, foi agraciado com o grau de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique.