Mapa do Site

Autarquia da Amadora atribuiu Medalha Municipal de Mérito e Dedicação a Armando Proença Baptista

Autarquia da Amadora atribuiu Medalha Municipal de Mérito e Dedicação a Armando Proença Baptista
A Câmara Municipal da Amadora atribuiu, no dia 8 de junho, a Medalha Municipal de Mérito e Dedicação – Grau Ouro, a Armando Proença Baptista, personalidade de relevo da cidade da Amadora, com uma longa carreira em funções de Comando e Direção Executiva, em diferentes organismos da Proteção Civil, nomeadamente em Corpos de Bombeiros e Cruz Vermelha Portuguesa.
 
A cerimónia decorreu no Salão Nobre dos Recreios da Amadora e contou com a presença da Presidente da Câmara Municipal da Amadora, Carla Tavares, que homenageou publicamente Armando Proença Baptista, pelo seu significativo contributo e dedicação ao serviço público, numa área tão importante como a da Proteção Civil, destacando-se, nomeadamente, o seu desempenho exemplar nas diligências de combate à pandemia Covid-19.
 
“Este reconhecimento é mais do que justo e merecido, desde logo porque soube construir uma relação de confiança institucional total, que permitiu à cidade ultrapassar os desafios que iam surgindo, no decurso da gestão da crise pandémica, nomeadamente durante o verão de 2020.”, referiu a Presidente da autarquia.
 
“Entendemos que esta é a forma de reconhecer o mérito e a entrega pessoal à cidade e da qual a autarquia foi testemunha”, reiterou a autarca.
 
"Enquanto amadorense, receber um reconhecimento desta natureza é uma enorme emoção", refere Armado Baptista, que, lisonjeado com o reconhecimento público, relembra que ele é fruto de um trabalho de equipa e que, "embora já não exerça funções aqui, é o reconhecimento da minha cidade pelo trabalho nestes dois anos difíceis".
 
Armando Batista destacou ainda que "o Município esteve sempre presente ao lado dos seus cidadãos. Durante todo o tempo da pandemia, a Câmara Municipal da Amadora nunca olhou a credos, raças ou religiões, condições sociais e consignou sempre o apoio médico, alimentar e de pernoita às pessoas e famílias que faziam o isolamento na Plataforma de Emergência. A Amadora foi pioneira neste apoio."
 
 
Sobre | Armando Proença Baptista

Armando Proença Baptista, nascido em Lisboa, a 15 de julho de 1970, viveu grande parte da sua vida na Amadora.

Ao longo da sua carreira, exerceu funções de Comando e Direção Executiva em diferentes organismos da Proteção Civil, nomeadamente em Corpos de Bombeiros e Cruz Vermelha Portuguesa.

Foi condecorado com medalhas de Mérito de Grau Prata, na Cruz Vermelha Portuguesa, Medalha de Grau Cobre e Medalha de Ouro, pela Liga dos Bombeiros Portugueses, Grande Machado de Honra e Medalha de Coragem e Abnegação, aplicando sempre o seu sentido de coragem, paixão e intensidade nas missões que lhe foram confiadas.

Diretor Executivo da Cruz Vermelha Portuguesa entre janeiro de 2020 e 31 de dezembro de 2021, desempenhou as suas funções com notável rigor e determinação, modelar empenho e dedicação e exemplar conduta. Acumulou funções de Comandante da Unidade Metropolitana de Emergência de Lisboa da Cruz Vermelha Portuguesa, no decorrer do período conturbado a nível internacional, destacando-se como dirigente e coordenador de equipas de emergência durante a pandemia Covid-19.

No exercício das suas funções, também na Amadora, foi exímio em situações de emergência. Através do Instituto de Segurança Social, I.P., Município e outros parceiros institucionais, gerindo as suas equipas, contribuiu para o apoio a pessoas em situação de carência económica, situações de risco e situações de isolamento, através de apoio alimentar, ao abrigo do Programa Alimentar Europeu de Apoio a Famílias Carenciadas, Serviço de Apoio Domiciliário e transporte de vítimas de violência doméstica. No combate à pandemia Covid-19, respondeu sempre com celeridade aos desafios lançados pela autarquia e autoridade de saúde pública local, operacionalizando, em conjunto com os serviços municipais e saúde, testagem de rastreio à população, apoio na vacinação, apoio na entrega de medicação e bens alimentares a munícipes em isolamento profilático e no transporte e acolhimento de doentes.