Mapa do Site

Quando os pais se divorciam

Comunicar os nossos sentimentos e necessidades aos Pais. O divórcio é uma decisão dos Pais, mas tem um impacto grande nos filhos, por isso é importante que os Pais saibam o que se passa connosco e como nos estamos a sentir. Podemos pedir aos Pais que nos expliquem o que vai acontecer connosco e como se vão passar as coisas dali em diante.
Quando os pais se divorciam
No âmbito do protoloco estabelecido no dia 19 de maio de 2021, entre a Câmara Municipal da Amadora e a Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP), com o objetivo de promover a literacia em saúde psicológica e o bem-estar da população, iremos aqui abordar algumas temáticas relacionadas com a saúde mental, recorrendo ao portal da OPP, eu sinto.me, que reúne informação e recursos sobre Saúde Psicológica e Bem-estar, baseados em evidências científicas da Psicologia, atualizados, fidedignos, gratuitos e acessíveis a todos (crianças, jovens, adultos e cidadãos seniores).
 
Esta semana falamos de Quando os pais se divorciam.
As próximas linhas são dirigidas às crianças e jovens que estão a passar pelo divórcio dos pais e pretendem ajudá-las a ultrapassar da melhor forma esta fase difícil das suas vidas.
 
Existem muitos Pais divorciados, não é uma situação, de modo nenhum, infrequente.
 
Muitos filhos não querem que os seus pais se divorciem. Alguns têm sentimentos mistos, especialmente quando sabem que os Pais não eram felizes juntos. Alguns filhos até se podem sentir aliviados quando os pais se divorciam, especialmente se andavam sempre a discutir.
 
Os Filhos NÃO Causam o Divórcio dos Pais
Ainda assim, muitos filhos acreditam que foi por sua causa que os Pais se divorciaram. Pensam que se se tivessem portado melhor, se tivessem tido melhores notas ou ajudado mais em casa, o divórcio não tinha acontecido. Mas isto não é verdade! O divórcio é SEMPRE um assunto apenas entre Mãe e Pai. Os filhos nunca são a razão pela qual os Pais terminam o seu casamento.
 
Os Filhos Não Podem Evitar o Divórcio dos Pais
Tal como o divórcio não é culpa dos filhos, também evitá-lo ou fazer com que os Pais voltem a ficar juntos não é responsabilidade dos filhos.
Quando estamos a ter dificuldade em lidar com os nossos sentimentos relativamente ao divórcio dos Pais o melhor é procurarmos ajuda e falarmos sobre eles com um amigo, um familiar, um Professor ou o Psicólogo da escola.
 
Como Lidar com o Divórcio dos Pais?
Adaptarmo-nos às várias mudanças que se seguem a um divórcio pode demorar bastante tempo e, às vezes, ser difícil. Podemos ter de mudar de casa, habituarmo-nos a ficar uns dias com o Pai e outros dias com a Mãe e nossa rotina diária ser alterada.
 
Algumas coisas que podemos querer fazer e que nos podem ajudar a lidar melhor com o divórcio dos Pais:
 
- Compreender o divórcio dos Pais. O divórcio é normalmente um momento difícil quer para os Pais quer para os filhos, toda a gente se pode sentir confusa e stressada. Se para nós for importante compreender as razões que levaram à separação dos Pais podemos escolher um momento calmo e perguntar-lhes porque decidiram separar-se. No entanto, embora possamos obter algumas respostas, algumas coisas serão sempre privadas entre os nossos Pais e não precisamos de as saber.
 
- Comunicar os nossos sentimentos e necessidades aos Pais. O divórcio é uma decisão dos Pais, mas tem um impacto grande nos filhos, por isso é importante que os Pais saibam o que se passa connosco e como nos estamos a sentir. Podemos pedir aos Pais que nos expliquem o que vai acontecer connosco e como se vão passar as coisas dali em diante. Se preferirmos viver com um dos nossos Pais, devemos dizer-lhes, embora o mais comum é que possamos dividir o nosso tempo com ambos os Pais.
 
- Manter a nossa relação com ambos os Pais. Podemos pedir aos Pais que não nos envolvam no meio dos seus problemas e discussões e tentar manter a nossa relação com cada um dos Pais, separadamente. Se mesmo assim os nossos Pais insistirem em envolver-nos nos seus problemas, devemos dizer-lhes que não nos sentimos nada confortáveis com a situação e que isso nos está a deixar tristes, reforçando que queremos ficar de fora das suas discussões.
 
- Pedir ajuda. Falar com alguém – um irmão, um amigo, um familiar, um Professor ou o Psicólogo da escola pode ser muito útil e fazer-nos sentir melhor. Expressar as nossas emoções, chorar um bocadinho, pode fazer-nos sentir melhor!
 
 
808 24 24 24 | Serviço de Aconselhamento Psicológico da Linha SNS24
Fala com um/a Psicólogo/a. Disponível 24h por dia, todos os dias, de forma gratuita e confidencial.
O Serviço de Aconselhamento Psicológico da Linha SNS24 disponibiliza o acesso, a todos os cidadãos, a um/a Psicólogo/a, especialista em Psicologia Clínica e da Saúde.
 
Mais informações: