Mapa do Site

A Rede Social como instrumento de proximidade

A Rede Social como instrumento de proximidade

Esta foi a principal conclusão da jornada de trabalho, que juntou, nos Recreios da Amadora, diversos intervenientes ligados à Rede Social. Esta é uma ferramenta que pode, e deve, ser fundamental para funcionar como instrumento de proximidade entre quem presta o apoio e quem dele beneficia.

Para a Presidente da Câmara Municipal da Amadora, a Rede Social "teve um papel muito importante quando foi lançada, porque permitiu criar confiança institucional" entre os serviços e os cidadãos. Na Amadora, Carla Tavares destacou o envelhecimento como "fator de mobilização da atuação da Autarquia", salientando que a "Rede Social tem possibilitado o prosseguimento de políticas de apoio ao envelhecimento ativo e de quallidade". "Esta é uma cidade que nos continua a desafiar, mas em conjunto encontraremos as melhores soluções", concluiu Carla Tavares, no que foi secundada pela Presidente da Confederação Nacional das Associações de Família (CNAF), Teresa Costa Macedo, quando afirmou que a Amadora "tem feito um trabalho notável ao nível do apoio social".

A tarde foi dedicada à criação de grupos de trabalho em workshops temáticos nas áreas da infância/juventude, idosos e deficiência. A apresentação dos resultados deste grupos de trabalho esteve a cargo de Ana Cardoso, em representaçao do Centro de Estudos para a Intervenção Social (infância/juventude), Carla Pinto, do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas e Conceição Santos, da CNAF.

Após as conclusões dos grupos de trabalho, coube à Vereadora com o pelouro do Desenvolimento Social, proceder ao encerramento da sessão. Para Susana Santos Nogueira, este foi um dia de muito trabalho, cuja reflexão é parte de todo o trabalho que temos diariamente".