Mapa do Site

Dr. Bayard é o destaque do Made in Amadora

Dr. Bayard é o destaque do Made in Amadora

O Espaço Delfim Guimarães volta a acolher o Made in Amadora, uma montra interativa que o convida a saber mais sobre o que de melhor se faz no município.

Até 23 de fevereiro de 2020, é a vez da Dr. Bayard trazer a sua marca ao Made in Amadora.

Esta iniciativa visa promover as atividades culturais, empresariais e sociais da cidade da Amadora, através de um conjunto de propostas artísticas que exploram as potencialidades do município nestas áreas.

Dr. Bayard, fundada em 1949, por Álvaro Justino Matias, fabrica e comercializa rebuçados peitorais, sendo a receita inspirada numa fórmula terapêutica francesa. A marca é sinónimo de tradição e qualidade, mantendo a receita original que perpetua a memória de geração em geração.
Em 1969, Álvaro Matias comprou a primeira máquina industrial e instalou-a na fábrica de rebuçados Dr. Bayard, que se mantém, até hoje, numa pequena rua da Amadora.
A produção dos rebuçados peitorais é continuada pelo filho do fundador, José António Matias, e pelos seus netos. O êxito dos rebuçados com a assinatura e desenhos originais D. Bayard perdura até aos dias de hoje.

Sobre o Made in Amadora
Esta montra interativa convida a saber mais sobre o que de melhor se faz no município.
Entre propostas luminosas, doces, ou tendências de moda, as empresas convidadas pela Câmara Municipal da Amadora expõem objetos criativos, inovadores e reveladores do talento da cidade.

Esta ação de promoção, pretende valorizar o fabrico artesanal e sensibilizar para a importância da indústria no desenvolvimento económico do município.

A par da exposição, continua no jardim Delfim Guimarães uma escultura em madeira, pintada à mão, inspirada na cidade da Amadora, sobretudo, na sua diversidade cultural, da autoria do ilustrador português Vasco Costa.
Esta instalação artística procura expandir o conceito do projeto, explorando-se a sua continuidade no espaço público.
Pretende-se com esta estratégia, aprofundar a relação com o lugar e estimular a participação, através da integração da escultura no ambiente urbano.