Mapa do Site

16 anos de Rede Social na Amadora em retrospetiva

16 anos de Rede Social na Amadora em retrospetiva

Passados 16 anos desde o lançamento da Rede Social na Amadora, foi chegado o momento de fazer uma retrospetiva e um balanço destes anos de trabalho em parceria entre a Câmara Municipal da Amadora e diversas instituições da cidade, para o que se realizou, no dia 19 de fevereiro, o Encontro da Rede Social - 16 anos de Parcerias para a Intervenção Social na Amadora.

Com um programa repleto de exemplos de práticas positivas realizadas na Amadora e em concelhos vizinhos, houve também espaço para o lançamento do debate sobre o que irá acontecer no futuro. A Presidente da Câmara Municipal da Amadora, avançou que “novos desafios se aproximam, as necessidades atuais são diferentes de há 16 anos, principalmente ao nível do envelhecimento, e é necessário refletir e encontrar novas respostas”. Algo que não será difícil de concretizar, acredita. Para Carla Tavares, “o pequeno tamanho deste município permite que estejamos mais próximos e se consiga potenciar o trabalho em parceria”. Este foi, aliás, um dos pontos fortes focados pela autarca: “apenas o trabalho em parceria consegue alcançar resultados satisfatórios”.

Na sessão de abertura, esteve também Teresa Mota Capitão, do Fórum de Governação Integrada / Ano Nacional da Colaboração, para quem a “Amadora tem sido um exemplo a nível nacional, no âmbito da parceria entre instituições”, o que só pode ser positivo, porque “a complexidade dos problemas atuais não se resolve com soluções individuais de cada instituição”.

O trabalho conjunto, a desconstrução de problemas e a necessidade de que mais instituições se juntem em parceria, foi algo transversal a todo o encontro. E foi também alvo de reflexão no encerramento da sessão, por parte da Vereadora do Desenvolvimento Social, Susana Santos Nogueira, para quem “nestes 16 anos tem sido possível ultrapassar a visão de que são apenas as entidades públicas ou sem fins lucrativos, as responsáveis pelo combate à pobreza e exclusão social e a promoção e inserção social dos cidadãos”. A também Presidente do Conselho Local de Ação Social da Amadora, acredita que esta cidade “tem sido um palco de experiências positivas, como o atendimento integrado, o voluntariado e o Fórum Sénior”.