Mapa do Site

Já é conhecido o júri que irá atribuir o Prémio Empresa Solidária

Já é conhecido o júri que irá atribuir o Prémio Empresa Solidária

A Câmara Municipal da Amadora irá atribuir, mais uma vez, o Selo Empresa Solidária a empresas do concelho da Amadora, com base nas suas práticas de Responsabilidade Social e o Prémio Empresa Solidária às 3 empresas que mais se destacaram, durante o ano em curso, tendo em conta o seu desempenho ao nível das práticas de Responsabilidade Social no município.

O júri responsável pelas distinções já está formado e é constituído por Luis Vargas (Presidente do Júri), Diretor do Departamento de Educação e Desenvolvimento Sócio-Cultural da Câmara Municipal da Amadora, Anabela Vaz Ribeiro, em representação da Associação Portuguesa para a Ética Empresarial, André Magrinho, da Rede Nacional de Responsabilidade Social, Celina Gil, do IAPMEI e Daniel Matias, em representação da empresa Rebuçados Dr. Bayard.

O período de candidaturas decorre de 6 de março a 9 de abril e podem candidatar-se ao Prémio, todas as empresas que tenham intervenção ou sede no município da Amadora, que tenham realizado iniciativas de responsabilidade social próprias ou em parceria com outras organizações, cujos destinatários sejam munícipes da Amadora.

São objetivos da distinção municipal “Empresa Solidária”, reconhecer e premiar o trabalho das empresas do município ao nível das suas práticas de responsabilidade social, sensibilizar, envolver e mobilizar empresas do concelho para participação sistemática e concertada em projetos e ações de responsabilidade social que envolvam a comunidade e partilhar e divulgar as boas práticas de responsabilidade social das empresas desenvolvidas na Amadora.

Como definido no Regulamento do Prémio Empresa Solidária, “as empresas socialmente responsáveis contribuem para a satisfação das necessidades dos seus clientes, gerindo simultaneamente as expectativas dos trabalhadores, dos fornecedores e da comunidade local. Trata-se de contribuir, de forma positiva, para a sociedade e de gerir os impactes ambientais da empresa, o que poderá proporcionar vantagens diretas para o negócio e assegurar a competitividade a longo prazo.

Ser socialmente responsável não se restringe ao cumprimento de todas as obrigações legais – implica ir mais além através de um maior investimento em capital humano, no ambiente e nas relações com outras partes interessadas e comunidades locais. A atribuição de um Selo Solidário a todas as empresas que tenham intervenção nesta área e de um Prémio para as três empresas que mais se destaquem ao nível da Responsabilidade Social no município, permitirá evidenciar o envolvimento contínuo das empresas e constituirá uma forma de motivar outras entidades a participar também em projetos cujo objetivo é promover o bem comum, permitindo ainda às empresas partilharem conhecimento e experiências entre si, abrindo caminho para futuras parcerias”.

A distinção municipal “Empresa Solidária” consta de duas vertentes:
1) Atribuição do Selo “Empresa Solidária” a todas as empresas que durante o ano anterior à atribuição do prémio, tenham participado em projetos ou ações de responsabilidade social no município.
2) Atribuição do Prémio “Empresa Solidária” às 3 empresas que mais se destacaram durante o ano em curso, tendo em conta o seu desempenho ao nível das práticas de Responsabilidade Social no município.

Para a definição dos critérios de avaliação de atribuição do prémio, foi estabelecida uma parceria com a Associação Portuguesa para a Ética Empresarial.

A cerimónia de atribuição dos Selos e dos Prémios, realiza-se no dia 23 de maio.

No ano passado, 1.ª edição da distinção municipal “Empresa Solidária”, foram distinguidas 162 empresas, pelo trabalho realizado em 2015.


Clique para ver o Regulamento.